segunda-feira, 3 de maio de 2010

Bee era uma garota muito bonita, daquele tipo que os homens sempre olhavam quando ela passava. Sempre tinha uns assovios, e quando tinha um mais atrevido, até umas cantadas feitas.
Ela era meio estourada, em alguns dias que ela estava de mal humor até xingava os homens que mexiam com ela.
Ela gostava de jogar sinuca, ganhava todos os jogos que participava. Mas, por ser uma mulher muito bonita, ninguém achava isso.
Havia um bar na que era famoso por ter os melhores jogadores da cidade. Bee resolveu ir até lá ver como eles jogavam e conseguir algum dinheiro apostando.
Ela entrou no bar com seus longos cabelos ruivos, encaracolados balançando ao vento. Todos os homens que estavam lá olharam pra ela automaticamente, ela já estava acostumada com isso.
Pegou um taco, girou ele uma vez no ar e ia se preparar para a tacada quando um homem bem gordo, careca e de jaqueta de couro - um daqueles homem que você não iria querer encontrar num beco escuro - falou:
- O que uma gatinha como essa está fazendo num lugar desses? Cuidado, vai quebrar a unha! - disse isso e deu um risinho irônico.
- Cale a boca imbecil. - respondeu ela impaciente, e deu sua tacada, encaçapou duas bolas de uma só fez. Isso lhe rendeu alguns aplausos.
- Hm, não é que a gatinha manda bem? - Comentou o homem gordo, que tinha o nome de Jack.
Ela empurrou o taco com força no peito dele o desafiando.
- Tenta aí, se é tão bom quanto fala. 
Jack pegou o taco e encaçapou uma bola que parecia impossível de acertar.
- Hm, é bom sim. - comentou ela com aprovação.
- Aposto 100 reais na gatinha! - Disse um homem sentado em uma das cadeiras do balcão encarando - a.
- 150 no gorducho. - Disse outro homem.
Logo, várias pessoas apostaram em quem ganharia. Começaram o jogo.
Depois de algum tempo restaram apenas duas bolas encima da mesa de bilhar. Quem acertasse, ganhava uma parte do dinheiro que foi apostado ali.
Bee se abaixou, mirou na bola e deu sua tacada, a bola rolava sobre a mesa até encontrar o buraco. Ela venceu. 
Explodiu de alegria e abraçou a primeira pessoa que viu na frente, era um homem que fazia alguns dias que não tomava banho, provavelmente um mendigo. Ela o soltou quando olhou para ele. Pegou sua parte do dinheiro, olhou para Jack e disse:
- Bem feito. Mané!
E saiu do bar, com os cabelos ruivos tremulando ao vento e os olhares grudados nela.


Para: Bloínquês; 15ª edição musical

3 comentários:

  1. Muito bom o texto.
    Gostei do cenário, das iamgens, de tudo mesmo.
    Precisa dar uma revisada, mas está muito bom.

    Grande Beijo

    ResponderExcluir
  2. Se um dia eu conseguir contar uma história em um só post como vs, estarei feliz hsuashua' (:
    adorei o texto ;**

    ResponderExcluir
  3. obrigada. :*
    -
    IDHISAODHIAO vc consegue (yn)
    obrigada. :*

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Flickr

Link-me!



Clique para ver mais opções de buttons

Translate

Real Time Web Analytics